18/11/2017 15h32 - Atualizado em 25/11/2017 11h31

Geobases participa do Simpósio Capixaba de Geoprocessamento

A utilização do geoprocessamento faz parte do cotidiano dos profissionais que lidam com o urbano: geógrafos, arquitetos, engenheiros, geólogos; com o ambiental: biólogos, engenheiros, oceanógrafos, geógrafo, etc; com o institucional: autarquias públicas, instituições de ensino e empresas.

A necessidade da discussão sobre o geoprocessamento na prática profissional e no ensino deve-se principalmente ao fato de que o objeto dos estudos urbanos, na gestão pública, na sustentabilidade ambiental e na pesquisa técnico científica, sem a qual não seriam possíveis suas análises sem a aplicação de geotecnologias e as bases do geoprocessamento.

Parra debater as práticas estabelecidas em instituições capixabas que interagem com o geoprocessamento, ocorreu durante os dias 9 a 11 de novembro de 2017, durante as atividades da 14ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia, a matemática está em tudo, o Simpósio Capixaba de Geoprocessamento realizado pelo Instituto Federal do Espírito Santo - IFES com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo - FAPES.

Mais informações em https://www.even3.com.br/SCG.

COVID-19 - ACOMPANHE A EVOLUÇÃO DO CORONA VÍRUS NO ES

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard
Google Analytics JS novo